segunda-feira, 14 de agosto de 2017

PROJETO ANIMAIS DO CERRADO






BIOQUÍMICA CELULAR 1º ANO A e B

1) As fibras musculares estriadas armazenam um carboidrato a partir do qual se obtém energia para a contração. Essa substância de reserva se encontra na forma de:
a) Amido;
b) Glicose;
c) Maltose;
d) Sacarose;
e) Glicogênio.
2) Podemos classificar os glicídios em três grupos principais: monossacarídeos, dissacarídeos e polissacarídeos. Marque a alternativa onde encontramos apenas glicídios formados pela união de dois monossacarídeos.
a) amido e celulose.
b) sacarose e celulose.
c) frutose e glicose.
d) celulose e glicogênio.
e) sacarose e lactose.
3)Os polissacarídeos, açúcares complexos, são nutrientes de origem vegetal e, no homem, apresentam-se como substância de reserva na forma de:
a) Amido.
c) Celulose.
b) Quitina.
d) Glicogênio.
e) Queratina.
4) Durante muito tempo acreditou-se que os carboidratos tinham funções apenas energéticas para os organismos. O avanço do estudo desses compostos, porém, permitiu descobrir outros eventos biológicos relacionados aos carboidratos. Baseado no texto e em seus conhecimentos é INCORRETO afirmar que:
a) os carboidratos são fundamentais no processo de transcrição e replicação, pois participam da estrutura dos ácidos nucléicos.
b) Os carboidratos são importantes no reconhecimento celular, pois estão presentes externamente na membrana plasmática, onde eles formam o glicocálix.
c) Os triglicérides ou triacilglicerídeos, carboidratos importantes como reserva energética, são formados por carbono, hidrogênio e oxigênio.
d) tanto quitina, que forma a carapaça dos artrópodes, quanto a celulose, que participa da formação da parede celular, são tipos de carboidratos.
e) o amido, encontrado nas plantas, e o glicogênio, encontrado nos fungos e animais, são exemplos de carboidratos e têm como função a reserva de energia.
Comentário: Os triglicerídeos são formados pela reação entre uma glicerina e três ácidos graxos.
5)  O óleo vegetal, componente do biodiesel, é do grupo dos triglicerídeos, podendo ser extraído de várias fontes, como amendoim, mamona, algodão e girassol. Sobre os triglicerídeos, é correto afirmar:
a) São substâncias hidrofílicas sintetizadas nos vacúolos das células.
b) São lipídios estruturais sintetizados nos cloroplastos das células.
c) São lipídios que formam as membranas celulares.
d) São lipídios de reserva nutritiva.
e) São produtos diretos da fotossíntese.
6)  Em laboratório, foram purificadas quatro substâncias diferentes, cujas características são dadas a seguir:
A. Polissacarídeo de reserva encontrado em grande quantidade no fígado de vaca.
B. Polissacarídeo estrutural encontrado em grande quantidade na parede celular de células vegetais.
C. Polímero de nucleotídeos compostos por ribose e encontrado no citoplasma.
D. Polímero de aminoácidos com alto poder catalítico.
As substâncias A, B, C e D são respectivamente:
a) glicogênio, celulose, RNA, proteína.
b) amido, celulose, RNA, quitina.
c) amido, pectina, RNA, proteína.
d) glicogênio, hemicelulose, DNA, vitamina.
e) glicogênio, celulose, DNA, vitamina.
7)  Chama-se aminoácido essencial ao aminoácido que:
a) não é sintetizado no organismo humano.
b) é sintetizado em qualquer organismo animal.
c) só existe em determinados vegetais.
d) tem função semelhante à das vitaminas.
e) é indispensável ao metabolismo energético.
8) O colesterol é um esteroide que constitui um dos principais grupos de lipídios. Com relação a esse tipo particular de lipídio, é correto afirmar que:
a)      Na espécie humana, o excesso de colesterol aumenta a eficiência da passagem do sangue no interior dos vasos sanguíneos, acarretando a arteriosclerose.
b)      O colesterol participa da composição química das membranas das células animais e é precursor dos hormônios sexuais masculino (testosterona) e feminino (estrógeno).
c)      O colesterol é encontrado em alimentos de origem tanto animal como vegetal (como por exemplo, manteigas, margarinas, óleos de soja, milho, etc.), uma vez que é derivado do metabolismo dos glicerídeos.
d)      Nas células vegetais, o excesso de colesterol diminui a eficiência dos processos de transpiração celular e da fotossíntese.
9) . Os lipídios são:
a)      Os compostos energéticos consumidos preferencialmente pelo organismo;
b)      Mais abundantes na composição química dos vegetais do que na dos animais;
c)       Substâncias insolúveis na água, mas solúveis nos chamados solventes orgânicos (álcool, éter, benzeno);
d)      Presentes como fosfolipídios no interior da célula, mas nunca na estrutura da membrana plasmática;
10 ) Complete a frase:
Os esteroides são considerados uma categoria especial de ___________, sendo o __________ o esteroide mais conhecido. As células utilizam o _________ como matéria-prima para a fabricação das ___________ e dos ________________.
a)      Proteínas, colesterol, aminoácido, plantas, hormônios vegetais.
b)      Carboidratos, os hormônios vegetais, amido, enzimas, carboidratos.
c)       Polissacarídeos, glicogênio, amido, proteínas, hormônios vegetais.
d)      Lipídios, colesterol, colesterol, membranas celulares, hormônios esteroides.

EXERCÍCIOS - REINO ANIMALIA - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS -2º ANO A e B

01) Coanócitos são:

a) células características dos espongiários (poríferos);
b) células características dos celenterados;
c) células reprodutivas;
d) formas jovens dos poríferos;
e) o mesmo que cnidoblastos.


02) (PUC - MG)Possuem sistema nervoso, EXCETO:
a) Agnatos.
b) Cnidários.
c) Anelídeos.
d) Poríferos.
e) Moluscos.

03) (UFSC) O filo porífera é representado pelas esponjas. Na figura, as letras A, B e C referem-se aos aspectos reprodutivos destes animais

01. A representa um tipo de reprodução assexuada.
02. B representa um tipo de reprodução sexuada.
04. C representa, pela presença de células sexuais, a reprodução sexuada.
08. A é denominado brotamento.
16. Para a formação do ovo, em C, deve ocorrer a fecundação.
32. Em A e B, os organismos produzidos por estes mecanismos possuem diferenças genéticas em relação ao indivíduo que lhe deu origem.
64. O fenômeno apresentado, em C, possibilita o aumento da variabilidade entre as esponjas.

04) (UFSM) 



SOARES, J. L. "Biologia: Os seres vivos, estrutura e funções". São Paulo: Scipione, vol. 2, 2000. p. 91. Considere as afirmações sobre o desenho: I. A seta 1 aponta para uma cavidade do tipo pseudoceloma. II. O organismo se reproduz por alternância de gerações e de formas. III. As setas 2 e 3 apontam, respectivamente, para um coanócito e um porócito. Está(ão) correta(s)
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) apenas III.

05) (UFRN) Os poríferos ou esponjas formam, desde o Cambriano, uma fauna relativamente significante; no entanto, sua estrutura e seu comportamento peculiares têm levado alguns estudiosos a considerar que os representantes desse filo demonstram inabilidade em evoluir os sistemas ou os órgãos, diferentemente do que acontece com outros grupos, porque:

a) seu esqueleto constitui, um suporte rígido que impede deslocamentos.
b) a ausência de sistemas sensitivos que lhes assegurem defesa os torna vulneráveis à ação de predadores.
c) a falta de sistema nervoso os impossibilita de se alimentarem de matéria em suspensão.
d) sua fixação a substratos dificulta a captura de algas e, conseqüentemente, sua sobrevivência.

06) (UFPI) Assinale as características que tornam os organismos do filo Porifera bem diferentes daqueles de outros filos animais. 
a) Não podem se reproduzir.
b) As formas adultas são sésseis.
c) Não respondem a estímulos externos.
d) Alimentam-se através de mecanismos de filtração.
e) Suas células não são organizadas em tecidos.

07) (UFPI) Assinale a alternativa que mostra o filo, cujos representantes são os animais menos complexos.
a) Artrópodes;
b) Cnidários;
c) Anelídeos;
d) Poríferos;
e) Nematódeos.

08) (UFPEL) As esponjas constituem o filo Porifera do reino Animal, sendo indivíduos de organização corporal simples, considerados um ramo primitivo na evolução dos metazoários. Os poríferos são usados pelos pintores para obter certos efeitos especiais na técnica de aquarela; antigamente, eram usados também como esponjas de banho. Quanto às esponjas, é correto afirmar que:

a) não possuem tecidos verdadeiros e apresentam apenas espículas silicosas.
b) possuem tecidos verdadeiros e podem apresentar espículas calcárias ou silicosas.
c) não possuem tecidos verdadeiros e podem apresentar espículas calcárias ou silicosas.
d) não possuem tecidos verdadeiros e apresentam apenas espículas calcárias.
e) possuem tecidos verdadeiros e apresentam apenas espículas silicosas.

09) (PUC - RS) Um exame dos diferentes tipos celulares que formam o corpo de uma esponja nos revela que o revestimento externo destes animais está formado por células genericamente denominadas:

a) coanócitos.
b) amebócitos.
c) pinacócitos.
d) arqueócitos.
e) fibrócitos.

10) (UFSM) Nos poríferos, o mesênquima é uma massa gelatinosa, onde estão imersos elementos de sustentação, e os __________ são células de formato irregular que se movimentam por pseudópodos. Dentre outras funções, essas células participam na formação do esqueleto através dos(das) __________ e na distribuição dos nutrientes obtidos na digestão executada pelos __________.

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.

a) coanócitos - espículas - pinacócitos
b) amebócitos - pinacócitos - coanócitos
c) amebócitos - espículas - coanócitos
d) pinacócitos - amebócitos - porócitos
e) porócitos - pinacócitos - amebócitos

11) (UNIRIO) Qual das alternativas abaixo justifica a classificação das esponjas no
sub-reino Parazoa?

a) Ausência de epiderme.
b) Ocorrência de fase larval.
c) Inexistência de órgãos ou de tecidos bem definidos.
d) Hábitat exclusivamente aquático.
e) Reprodução unicamente assexuada.

12) (FUVEST) A característica abaixo que não condiz com os poríferos é:

a) respiração e excreção por difusão direta.
b) obtenção de alimentos a partir das partículas trazidas pela água que penetra
através dos óstios.
c) hábitat aquático, vivendo presos ao fundo.
d) células organizadas em tecidos bem definidos.
e) alta capacidade de regeneração.

13 (ACAFE-SC) De acordo com a complexidade, as esponjas são classificadas
em três tipos.

a) Cite os tipos.
b) Caracterize um dos tipos.

        ______________________________________________________________________________

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Leis Ambientais

Galerinha do projeto, pesquisem  as leis abaixo relacionadas:
7347 de 24/07/1985
6902 de  27/04/1981
9605 de 12/12/1998
5197 de 03/01/1967
4771 de 15/09/1965
7735 de 22/02/1989
8171 de 17/01/1991

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Olha o Saruê

Mais um saruezinho rsrsrsr bora pesquisar galerinha.

Lobo Guará

Mais um animal fotografado por Carlos Terrana....quero o seu nome científico, seu habitat e Nicho ecológico...vamos nessa conhecer um pouco do lobinho.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

PROJETO ANIMAIS DO CERRADO

BOM, VAMOS COMEÇAR O PROJETO COM UMA FOTO DE CARLOS TERRANA
vamos lá pessoal, quero a foto, o nome científico o habitat e nicho ecológico dessa fera.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

ZOO DE CUIABÁ

http://umpeverde.blogspot.com.br/2012/06/
EXISTEM MAIS POSTAGENS, PARA VOCÊ MESTRE SELVAGEM...TENHO UMA HISTÓRIA LINDA PRA TE CONTAR...ATRAVÉS DA SUA HISTÓRIA COM OS JACARÉS ALBINOS DESENVOLVI UM TRABALHO LEGAL COM MEUS ALUNOS...ME DÊ UM OI QUEM SABE VOCÊ VEM NOS VISITAR.





segunda-feira, 5 de junho de 2017

3º ANO INTRODUÇÃO À GENÉTICA

Genética e Primeira Lei de Mendel:
· Cromossomo: Filamento de DNA, que contém os genes.
· Cromossomos homólogos: presentes nas células diplóides onde estão dispostos aos pares (um recebido do pai e outro da mãe), em locus correspondentes.
· Gene: segmento de DNA que carrega as informações para que uma proteína seja sintetizada é por convenção representado por letras.
· Células haplóides: são as células que sofreram meiose e possuem apenas metade da carga genética do indivíduo, responsáveis pela formação dos gametas.
· Locus (loco) gênico (plural-loci): designa o lugar onde o gene está localizado no cromossomo.
· Genes alelos: genes que estão situados em locus correspondentes no par de cromossomos homólogos. Ambos agem na determinação do mesmo caráter.
· Gene dominante: um só alelo do par (em dose simples) é suficiente para determinar o caráter; representado por letra maiúscula. Ex: A
· Gene recessivo: o gene precisa se apresentar em dose dupla (par alelos) para determinar o caráter; é representado por letra minúscula. Ex: a
· Homozigoto: o indivíduo apresenta um par de genes alelos iguais, que ocupam o locus correspondentesno par de homólogos. Ex BB ou bb
· Heterozigoto: o individuo apresenta dois alelos diferentes situados em locus correspondentes nos cromossomos homólogos. Ex: Cc
· Genótipo: corresponde à bagagem genética (patrimônio genético) do indivíduo; os genes determinam uma ou mais características; são representados por letras.
· Fenótipo: é a expressão obsevada ou detectada de uma característica genotípica considerada. Ex: altura, tipo sanguineo etc.
· Fenocópia: "cópia do fenótipo": o fenótipo, influenciado pela ação do meio, é alterado, tornando-se semelhante ao fenótipo manifestado pela ação dos genes. Ex: uma criança normal pode ter uma infecção grave no ouvido e, em consequencia tornar-se surda-muda, uma cópia da surdo-mudez hereditária. A fenocópia trata de um caráter adquirido e não genético (não transmitido aos descendentes).
· Heredograma: árvore genealógica ou carta genealógica, é a representação gráfica através de símbolos convencionados, que indica casamentos, parentesco, transmissão de características em uma família, o número de filhos, gênero, ordem de nascimento etc. Ex:

REINO MONERA 2º ANO A E B

REINO MONERA 



 Reino Monera: Procariontes, unicelulares, auto e heterotróficos (exemplo: bactérias).

As bactérias são os seres vivos mais simples do ponto de vista estrutural, e de menor tamanho, podendo ser conhecidas também como micróbios. As bactérias são microorganismos unicelulares, procariontes, ealgumas causam doenças. São abundantes no ar, no solo e na água e na sua maioria inofensivas para o ser humano, sendo algumas até benéficas.



As cianofíceas, hoje cianobactérias, são fotossintéticas, podendo viver isoladamente ou em colônias. A despeito de serem tradicionalmente conhecidas como "algas azuis", podem revelar-se em coloração vermelha, pardas e até negras. Outrossim, por sua estrutura, estão muito mais próximas das bactérias do que das verdadeiras algas. São procarióticas, núcleo sem carioteca, e apresentam um rudimento de retículo endoplasmático na periferia do seu citoplasma, e nas membranas desse proto-retículo se localizam os pigmentos de clorofila.






Bactérias e doenças

 As maiorias das doenças causadas por bactérias são transmitidas através de alimentos ou água contaminadas por bactérias (cólera, febre tifóide), mas podem ocorrer casos de transmissão pelo ar (pneumonia, tuberculose).

O causador da sífilis é uma bactéria espiralada, Treponema pallidum. A umidade contínua é essencial à sobrevivência das bactérias, por isso elas se propagam principalmente pelos fluidos do corpo. Fora do corpo, em lugar úmido e escuro, vivem no máximo duas horas.

A tuberculose é transmitida pelas bactérias Mycobacterium tuberculosis e M. bovis. Sua presença é maior nas cidades, devido à aglomeração humana em más condições de higiene, habitação e saúde. A tuberculose é uma infecção comum na infância. Pode ocorrer transmissão pelo leite de vaca (contaminado por M. bovis) e pelo contato com alguma pessoa infectada.

A coqueluche é uma infecção bacteriana provocada pelo Bordetella pertussis. É transmitida através de gotículas eliminadas pela fala, tosse e espirro dos doentes.
Importância ecológica e econômica das bactérias

As bactérias são decompositores após morrerem, animais, plantas e outros seres estes são decompostos por fungos e bactérias. Não só o corpo sem vida pode ser decomposto, mas também dejetos e secreções como urina, fezes são processados por bactérias. Estes organismos degradam a matéria orgânica sem vida em moléculas simples que são liberadas no ambiente e podem ser novamente utilizadas por outros seres (TRABULSI, 1999).

Bactérias e biotecnologia
A indústria de laticínios utiliza as bactérias Lactobacillus e Streptococcus para a produção de queijos, iogurtes e requeijão. Na fabricação de vinagre são usadas bactérias do gênero Acetobacter que transformam o etanol do vinho em ácido acético. Bactérias do gênero Corynebacterium são utilizadas na produção do ácido glutâmico, substância utilizada em temperos para acentuar o sabor dos alimentos.
As bactérias são utilizadas para a produção de antibióticos e vitaminas. O antibiótico neomicina é produzido por células do gênero Streptomyces. A indústria química utiliza bactérias para produzir substâncias como o metanol, butanol, acetona. A tecnologia do DNA recombinante, também denominada "Engenharia Genética", tem permitido alterar geneticamente certas bactérias produzindo substâncias economicamente interessantes, como insulina humana produzida por estes organismos procariontes geneticamente modificados.
As bactérias podem decompor aeróbia ou anaerobiamente matéria orgânica. Quando em um lago ou rio existe uma grande quantidade de substâncias orgânicas, como esgoto e não há suficiente oxigenação desta massa de água, acontece a decomposição anaeróbia ou putrefação. Pode-se promover a decomposição aeróbia de matéria orgânica em estações de tratamento de esgoto, produzindo aeração do esgoto, aumentando a quantidade de oxigênio dissolvido na água, assim entram em ação as bactérias aeróbias que causam o processo de biodegradação do esgoto, sistema conhecido como "lodo ativado". As bactérias anaeróbias metanogênicas também podem ser utilizadas para a biodigestão de matéria orgânica de esgotos e lixo doméstico em tanques chamados biodigestores

REGRAS DE NOMENCLATURA - 2º ANO A E B


Regras básicas de nomenclatura de Lineu

 

1.A nomenclatura binomial é o método formal e o único universalmente aceito para a atribuição do nome científico ás espécies. Como o termo "binomial" sugere, o nome científico de uma espécie é formado pela combinação de dois termos: o nome do género (nome genérico) e o epíteto específico (espécie).

2.Todas as espécies são identificadas por um binomio, isto é, um nome composto por dois nomes: um nome genérico e um específico. Nenhum outro taxon pode ter nomes compostos por mais de uma palavra.

3.As subespécies têm um nome composto por três nomes, ou seja, um trinome, colocados pela seguinte ordem: nome genérico, nome específico e o nome subespecífico.
 

4.Todos os taxa hierarquicamente superiores à espécie (gênero, família, ordem, classe, filo e reino) tem nomes constituídos por uma única palavra.
 
5.Os nomes científicos devem ser sempre escritos em itálico, como em Homo sapiens (Homem), Passiflora edulis (maracujá), Canis lupus (lobo), Musca domestica (mosca) , Homo neanderthalensis (Homem de neanderthal), Pirus malus (maçã). Quando manuscritos, ou quando não esteja disponível a opção de escrita em itálico, devem ser sempre sublinhados.


6.O primeiro termo, o nome genérico é sempre escrito começando por letra maiúscula, enquanto o nome específico deve sempre iniciar com letra minúscula.

P.S.:A nomenclatura binomial é também chamada de Sistema de classificação binomial ou sistema lineano


TAXONOMIA 2º ANO B e B1

Imagine todos os seres vivos do planeta, tanto animais como vegetais. Agora, tente pensar em uma denominação para cada um deles, de forma que seus nomes os agrupe conforme suas características em comum. Difícil, não é? É exatamente isso que um ramo da biologia faz. Existem pessoas que trabalham apenas para identificar e nomear espécies - os botânicos (no caso das plantas) e os zoólogos (no caso dos animais) e são chamados sistematas.
É muito importante para a ciência que todos os seres vivos sejam identificados, ou não seria possível estudá-los. A ciência agrupa os seres vivos conforme as características que eles apresentam em comum. Como num jogo de encaixar, cada grupo possui um subgrupo, o qual possui outro subgrupo, e a cada divisão as similaridades ficam cada vez mais acentuadas.
Por exemplo, no reino animal estão todos os animais. Nele, há diversos subgrupos que unem os animais que têm mais coisas em comum, como o dos mamíferos, que engloba apenas animais que mamam. A partir daí, há mais subgrupos, como os que são gerados em placenta (placentários) e que são a maioria, ou os que colocam ovos - esse é o caso dos ornitorrincos.
Ordem decrescente
A classificação básica dos seres vivos é, em ordem decrescente: reino, filo, classe, ordem, família, gênero, e espécie. Em muitos casos, há tantas especializações que esta classificação não é suficiente. Por isso foram criadas algumas subdivisões dentro de ordem, classe, e espécie. No caso do grupo "classe", encontra-se a superclasse (que fica um grau acima da classe) e a infraclasse (que fica um grau abaixo da classe). Da mesma maneira ocorre com o grupo da ordem: existie a superordem e a infraordem. No grupo de espécies, encontra-se a subespécie.
Essas subdivisões são muito comuns no caso dos insetos. A razão disso, está muitas vezes ligada à peculiaridades como número de articulações nas antenas - é o caso de uma espécie de besouro. Estudiosos descobriram que uma espécie de besouro tem alguns indivíduos com número maior de articulações nas antenas. E estes apenas se reproduziam com os seus iguais. Então, esses besouros foram classificados em uma subespécie.
veja uma classificação taxonômica completado ser humano:

· Reino: Animalia (o homem é um animal, e nesse grupo estão todos os animais).

· Filo: Chordata (possui notocorda - formação da coluna vertebral - no seu desenvolvimento embrionário, e aqui estão todos os vertebrados).

· Classe: Mammalia (seu filhos mamam, e nessa classe estão todos os mamíferos)

· Ordem: Primata

· Família: Hominidae (dentro desse grupo estão as subfamílias Gorilla (gorilas), Pan (chimpanzés), Ardipithecus (extinto), Australopithecus (extinto) , Pierolapithecus (extinto), Sahelanthropus (extinto), Paranthropus (extinto), Kenyanthropus (extinto), Orrorin (extinto), Homininae (seres humanos).

· Gênero: Homo.
Na verdade, o gênero Homo contém diversas espécies, porém, com exceção do sapiens, todas estão extintas. São elas : Homo antecessor, Homo rhodesiensis, Homo rudolfensis, Homo habilis, Homo cepranensis, Homo ergaster, Homo erectus, Homo floresiensis, Homo georgicus, Homo heidelbergensis, Homo neanderthalensis, Homo sapiens.

· Espécie: Homo sapiens. Conforme os grupos se subdividem de acordo com as características compartilhadas, o número de animais enquadrados diminui. Ao mesmo tempo, estes apresentam cada vez mais características em comum.
Cada grupo de classificação é chamado de táxon - de onde vem o nome taxonomia. Esse sistema de classificação permite que os seres vivos sejam agrupados conforme o seu grau de parentesco e permite compreender melhor a evolução da vida na Terra.

BIOQUÍMICA CELULAR 1° ANO ÁGUA E SAIS MINERAIS

BIOQUÍMICA CELULAR 1° ANO ÁGUA E SAIS MINERAIS




Água
- substância inorgânica
- componente químico mais presente nos seres vivos (75 a 85%), varia de acordo com a taxa metábólica, o tipo de tecido, idade e espécie
- é formada de dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio
- pode ser salgada ou doce
Importância:
- solvente universal pois dissolve várias substâncias
- manutenção da temperatura de plantas e animais
- favorece a ocorrência de reações químicas
- prevenção de doenças
- proteção contra o envelhecimento
- respiração
- evacuação
- transpiração
Sais minerais:
- substância inorgânica
- é importante para a estruturação corpórea humana
- representa 1% da composição celular
- podem ser encontrados sob forma insolúvel
- quando encontrados dissolvidos na água formam os íons
Alguns íons e sua função:
· Fosfato: São fundamentais nos processos de transferência de energia na célula.
· Magnésio: importante na captação de energia solar, compõe o suco gástrico, participa de processos de equilíbrio hídrico celular.
· Sódio: essencial na condução de estímulos nervosos nos neurônios.
· Potássio: condução de estímulos nervosos, equilíbrio hídrico da célula.
· Ferro: transporte de gases da respiração pelo sangue, fotossíntese.
· Cálcio: importante para a contração muscular e no processo de coagulação.

BIOQUÍMICA CELULAR 1º ANO A E B



Principais elementos químicos da matéria viva: C, H, O, N, P, S, Ca, Fe, Na, K, Cl.
Características do “C”: pequeno raio atômico, capacidade de fazer duplas ligações, versatilidade para formar uma, duas, três ou quatro ligações.
  • Constituintes celulares
a)  Inorgânicos: água e sais minerais.
b) Orgânicos: proteínas, lipídios, carboidratos, enzimas, vitaminas, ácidos nucléicos, hormônios.


b)  2 BIOQUÍMICA CELULAR - ÁGUA
  • - molécula bipolar.
  • - grande força de coesão e adesão.
  • - força de repulsão.
  • - capilaridade.
  • - solvente universal.
  • - alto calor específico.
  • - alto calor de vaporização.
  • - Funções: solvente universal, veículo de transporte de substâncias, reações de hidrólise, manutenção da temperatura, estabilização de colóides celulares, etc.

  • - Há mais água em organismos mais jovens e em tecidos metabolicamente mais ativos (taxa diretamente proporcional ao metabolismo do tecido, e, inversamente proporcional à idade e variável nas mais diferentes espécies).
  • - Desidratação da ordem de 10% em mamíferos pode ser fatal.
  • - Moléculas polares são hidrófilas e moléculas apolares são hidrófobas.